Girabola2017

13-02-2017 13:48

Vítimas da tragédia no Uíge foram a enterrar

Os restos mortais das vítimas da tragédia do jogo inaugural entre Santa Rita FC e Recreativo do Libolo foram esta segunda-feira a enterrar.
Girabola: Tragédia no Uíge

A tragédia vitimou 17 adeptos de futebol

Por SAPO Desporto c/ Angop sapodesporto@sapo.pt

Os restos mortais das vítimas da tragédia do jogo inaugural entre Santa Rita FC e Recreativo do Libolo ocorrida sexta-feira, no Estádio 4 de Janeiro, foram esta segunda-feira a enterrar, em cerimónia fúnebre realizada no Hospital Geral do Uíge.

De acordo com a preferência dos familiares, alguns corpos das vítimas foram a enterrar no cemitério municipal, enquanto outros foram sepultados em diversos cemitérios da periferia da cidade do Uíge e nos municípios do Songo e Mucaba.

Na sua homilia o vigário Judicial da diocese do Uíge, padre Dário Elias João Baptista, que orientou o ato religioso da bênção dos corpos, exortou aos presentes a primar pela prática de boas ações, já qu ninguém sabe o dia nem a hora da sua morte.

"Esta é a ironia da nossa vida. Ironia porque estes nossos irmãos viveram e conviveram connosco, andaram, comeram, e trabalharam como nós. Hoje estão aqui para serem encomendados ao Senhor", frisou.

O sacerdote salientou a necessidade de todos, enquanto viventes, escolherem caminhos da verdade e cumprirem com os mandamentos da lei de Deus para serem exaltados no último dia.

Participaram da cerimónia, além do governador da província, Paulo Pombolo, a Secretária do Estado para o Desporto, Ana Paula Sacramento, magistrados judiciais, membros do governo da província, representantes das FAA, da Polícia Nacional, entidades religiosas e tradicionais, das organizações não-governamentais, familiares e população em geral.

Conteúdo publicado por Sportinforma