Girabola2017

14-02-2017 18:42

Tramagal deixa Académica do Huambo antes de começar Girabola

Com a saída do treinador principal, o conjunto vai ser orientado, provisoriamente, por José Luís Borges.
Futebol
Foto: Lusa

Futebol

Por SAPO Desporto c/Angop sapodesporto@sapo.pt

A direção do JGM Académica Sport Clube do Huambo e o treinador Agostinho Tramagal decidiram segunda-feira, por mútuo acordo, romper a ligação contratual que os ligava até ao final do próximo ano.

Ao confirmar o facto hoje, terça-feira, à Angop, o vice-presidente desportivo dos “estudantes”, Pedro João Kaquinda, disse que as partes não tinham condições mínimas para honrarem o contrato assinado em Janeiro.

Sem entrar em pormenores, afirmou que havia detalhes do contrato os quais o treinador não queria negociar, apesar do interesse manifestado pela direção.

“A decisão de rompermos o vínculo foi tomada após várias negociações entre as partes. O treinador mostrou-se intransigente em algumas cláusulas contratuais, deixando-nos sem margem para prosseguirmos com as negociações”, informou.

Com a saída do treinador principal, o vice-presidente do JGM Académica Sport Clube do Huambo disse que o conjunto vai ser orientado, provisoriamente, por José Luís Borges, até então preparador físico.

Além de José Luís Borges, ficaram na equipa técnica o treinador adjunto, Carlos Fayal “Chiby”, e o treinador de guarda-redes, Basílio Mbambaleka.

Esta é a 2ª vez que JGM e Agostinho Tramagal não se entendem. Em 2016, durante o torneio de apuramento à I divisão, as partes já haviam assinado contrato por um ano, mas, em vésperas do arranque da prova, o treinador renunciou o cargo.

O JGM Académica Sport Clube do Huambo, que este ano disputa pela 1ª vez o Girabola, estreia-se no sábado, quando receber a Académica do Lobito, depois de não ter jogado na ronda inaugural, em virtude da participação do seu adversário, 1º de Agosto, nas preliminares da liga dos campeões africanos.

Conteúdo publicado por Sportinforma