Se Overwatch casasse com Counter Strike: Global Offensive, o seu descendente seria certamente Valorant, o novo shooter tático da Riot Games de League of Legends. O jogo oferece ação tática na primeira pessoa, com objetivos semelhantes a CS: GO, mas utiliza personagens com habilidades especiais que podem fazer toda a diferença nas partidas. Este aspeto obriga os jogadores a tornarem-se realmente bons num determinado papel e explorar tudo aquilo que uma personagem pode acrescentar à equipa.

Um primeiro olhar do jogo parece-nos mais um clone de CS: GO, ao nível de armas e cenários, mas rapidamente sobressai-se as magias e poderes especiais das personagens vindas do universo LoL, num ambiente bem mais cartoon, a piscar o olho ao grande sucesso da Blizzard.

O jogo já se encontra em beta fechada, com acesso limitado a um grupo de jogadores, mas todos se podem candidatar a uma chave e experimentar em primeira-mão o jogo. No entanto, a editora alerta que os jogadores que tiverem acesso a esta fase, todo o seu progresso não será transportado para a versão final do jogo, para que todos comecem em pé de igualdade, refere a Riot em comunicado.

No entanto, caso os jogadores decidam explorar o sistema de economia do jogo, investindo dinheiro real nos elementos cosméticos, de forma a ajudar a empresa a testar os Valorant Points, serão devolvidos no lançamento, acrescidos de um bónus adicional de 20% como forma de agradecimento.

Para além de convites diretos a alguns jogadores, sobretudo à comunidade de streamers, a Riot Games está a oferecer chaves, em colaboração com a Twitch. Para tal, os interessados em aderir à beta devem ter ou criar uma conta Riot, associá-la à sua do Twitch. Depois devem assistir às transmissões do jogo na plataforma, que sejam destacadas, pois pode cair uma “drop” de chave na conta.

Para saber mais novidades sobre Valorant pode visitar o seu website oficial.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.