Faz exatamente um ano que Tyler Blevins, mais conhecido como Ninja no mundo de streaming de videojogos, fez a mudança da Twitch para o Mixer da Microsoft. Em apenas cinco dias depois de ter começado as suas streams na nova casa, o popular jogador de Fortnite angariou um milhão de subscritores ativos no Mixer. O certo é que nem um ano depois a Microsoft mandou a toalha ao chão e cancelou o seu serviço, deixando órfãos diversos streamers de renome, incluindo Ninja.

A Microsoft fez um acordo com o Facebook Gaming e passou a reencaminhar os seus utilizadores do Mixer para a plataforma da rede social, libertando ainda os streamers dos seus contratos para encontrar uma nova casa. O famoso streamer passou temporariamente para o seu canal no YouTube, mas finalmente voltou ao Twitch durante o último fim-de-semana. Estima-se que Tyler Blevins tenha recebido 50 milhões de dólares pelo contrato feito na altura, mas os números nunca foram oficialmente revelados.

Logo da estreia do regresso, Ninja amealhou um total de cerca de 100 mil espetadores durante a transmissão de Call of Duty: Warzone, a jogar com Lupo, com um pico de 60 mil em simultâneo. Quando saiu da Twitch, Ninja tinha cerca de 14 milhões de seguidores na plataforma. É ainda referido que a stream não se realizou devido a algum acordo. Tanto Ninja como Shroud, outro grande nome que trocou a Twitch pelo Mixer, ainda se encontram a negociar com diferentes plataformas.

Sabe-se, no entanto, que foram feitos propostas milionários para tentar levar Ninja, Shroud e Loaded do Mixer para o Facebook Gaming, com quase o dobro do valor do contrato original. Mas todos eles recusaram, obrigando o Mixer a abrir os “cordões à bolsa” para pagar indeminizações. Só o Ninja meteu ao bolso 30 milhões de dólares, enquanto Shroud somou 10 milhões. E ambos estão livres para negociar o seu próximo destino.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.