O FC Porto, vice-campeão nacional de futebol, perdeu hoje por 1-0 com o Mónaco, treinado pelo português Leonardo Jardim, em jogo de apresentação aos sócios para a época 2019/20, disputado no Estádio do Dragão.

Um golo marcado aos 23 minutos pelo internacional português Gelson Martins, avançado do clube monegasco, foi suficiente para estragar a festa da equipa treinada por Sérgio Conceição, que apenas tinha perdido uma vez na apresentação aos sócios no Estádio do Dragão, no arranque da temporada 2008/09, frente aos escoceses do Celtic Glasgow, por 1-0.

O clube francês, que na época passada esteve em vias de descer de divisão, tem sido o adversário privilegiado para a apresentação do FC Porto desde a inauguração do atual recinto, com presenças no início da época 2007/08 e 2009/10, em ambos os casos com triunfos dos ‘dragões’, por 2-1 e 3-0, respetivamente.

Com o capitão Danilo a titular, depois do diferendo com Sérgio Conceição, os 'azuis e brancos' entraram de forma assertiva no jogo e tiveram oportunidade de abrir o ativo aos 14 minutos, com Romário Baró a cabecear ao lado da baliza contrária, após cruzamento de Alex Telles. Foi, de resto, uma excelente jogada da equipa portuense.

O FC Porto continuou a pressionar, com Corona e Soares a tentarem bater Lecomte, mas sem sucesso. Foi uma entrada em cena fulgurante por parte dos 'dragões', com destaque para alguns bons pormenores do reforço Luis Díaz.

Ainda assim, acabaria por ser o Mónaco a fazer o primeiro da noite no Dragão. A jogada começou num erro de Pepe na saída de bola, com Boschilia a aproveitar e a deixar Gelson Martins isolado na cara de Vaná. O internacional português não vacilou e rematou para o fundo da baliza portista.

O ritmo de jogo baixou após o golo do Mónaco, mas o FC Porto ainda conseguiu assustar os oponentes até ao intervalo - destaque para um livre perigoso aos 43', em que Pepe não consegue o cabeceamento e Sérgio Oliveira falha a emenda. Antes, Boschilia, com muito espaço à entrada da área, já tinha colocado Vaná em sentido.

O FC Porto começou a segunda parte a jogar com dez, com Marcano ainda a tratar o corte que sofreu na primeira parte, na sequência de um choque com um jogador adversário.

Aos 54' Baró voltou a provar que Sérgio Conceição pode contar com ele, com um remate de fora da área, que obrigou Lecomte a defende com dificuldades. Pouco tempo depois, o treinador portista decidiu levar a cabo algumas mudanças na equipa: Soares, Romário Baró, Luis Díaz e Sérgio Oliveira deram lugar a Nakajima, Bruno Costa, Zé Luís e Otávio.

A equipa 'azul e branca' teve a melhor oportunidade para empatar a partida aos 62 minutos, de grande penalidade, a castigar uma falta sobre Corona, mas Alex Telles acabaria por permitir a defesa de Lecomte.

Os 'dragões' não baixaram os braços e continuaram à procura da igualdade - destaque para alguns momentos protagonizados por Fábio Silva, que entrou aos 76' - mas o marcador não voltaria a sofrer alterações até ao apito final.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.