A bola oficial do Mundial'2018 foi criticada na passada sexta-feira pelos guarda-redes do jogo entre Espanha e Alemanha. Pepe Reina, De Gea e Ter Stegen foram questionados sobre as características do esférico que será utilizado na Rússia e não tiveram dúvidas ao apontar algumas críticas e também algums certezas.

"Faz coisas estranhas, tem um voo incontrolável e há muito a melhorar. Aposto que no Mundial vamos ver, pelo menos, 35 golos marcados de longe porque é impossível decifrar. Além disso está coberta de uma película de plástico que dificulta o agarrar. Nós, guarda-redes, vamos ter muitos problemas com esta bola", disse Pepe Reina, guarda-redes internacional espanhol e do Nápoles.

Já o titular da seleção espanhola De Gea falou sobre o golo que sofreu de longe diante da Alemanha: "[A bola] faz coisas estranhas. E não sabemos se é melhor que tenha mais ou menos pressão".

Ter Stegen, guardião do Barcelona, e da seleção Alemã também deixou alguns reparos. "Podia ser melhor. Move-se muito. Mas parece-me que vamos ter de habituar-nos a trabalhar com ela e tentar dominá-la o melhor possível antes que comece o Mundial. Não teremos outro remédio. Mas podia melhor, ainda há tempo", afirmou o internacional alemão citado pelo AS.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.