Com uma medalha de ouro, a única no setor masculino na modalidade de andebol, e a terceira conquista consecutiva em femininos, a comitiva angolana regressou ao país esta terça-feira dos Jogos Africanos, decorridos em Marrocos.

Desde a primeira edição deste evento multidisciplinar, disputado em 1965, o setor masculino nunca logrou a primeira posição, sendo que nas duas provas anteriores (Moçambique'2011 e República do Congo'2015) foi derrotado na final pelo Egipto, o mesmo adversário que derrotou em Marrocos, por 31-25.

Já o setor feminino conquistou a competição pela terceira vez consecutiva. Foi com naturalidade que terminou sem derrotas, com triunfo na final sobre a congénere dos Camarões, por 28-25.

Angola participou na competição com as modalidades de atletismo, andebol (masculino e feminino), basquetebol (3x3), boxe, canoagem, ciclismo, esgrima, ginástica, judo, karaté-do, natação, ténis de mesa, voleibol de praia e xadrez, num total de 130 elementos entre jogadores, equipas técnicas e médicas.

Nestes Jogos Africanos, o país classificou-se na 16.ª posição, com oito medalhas, sendo duas de ouro, igual número de prata e quatro de bronze, baixando seis lugares comparativamente ao evento decorrido na República do Congo, em 2015.

O Egipto foi o grande vencedor, com 270 medalhas - 101 de ouro, 97 de prata e 72 bronze de.

Em 54 anos de história, a prova disputou-se pela primeira vez sob a égide da Associação dos Comités Nacionais Olímpicos (ACNOA) ao invés da União Africana, em parceria com o Conselho Superior dos Desportos em África – CSSA.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.