A recente suspensão por 15 dias e a aplicação de multa na ordem de 750 dólares (cerca de 607 euros) ao vice-presidente da Federação Angola de Futebol (FAF), Adão da Costa, pelo Conselho de Disciplina da mesma instituição foi considerada "irregular" e deve ser resolvida "urgentemente".

A posição é do também vice-presidente da instituição que rege o futebol em Angola, José Macaia, que falou esta sexta-feira à Angop. Para o responsável, o Conselho de Disciplina “não está acima da direção da FAF”.

José Macia referiu ainda que esta é uma situação que a direção da FAF tem de resolver urgentemente.

“Houve irregularidades. O Conselho de Disciplina não está acima do vice-presidente, independentemente da separação de poderes”, disse.

“A propalada separação de poderes é constitucional mas a nível do aparelho do Estado (Presidente da República, Assembleia Nacional e Tribunais) e nas instituições como as federações, isso não pode existir”, acrescentou.

Adão da Costa, na altura presidente interino da FAF, foi punido por 15 dias por ter atrasado, sem justificação, uma convocatória do Conselho de Disciplina.

José Macaia esteve no Luena para uma visita de trabalho de três dias, durante a qual avaliou o funcionamento da associação local da modalidade, infra-estruturas desportivas, além dos encontros mantidos com os representantes dos clubes, bem como com o governador provincial, Gonçalves Muandumba.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.