O antigo treinador das seleções angolanas de jovens (sub-17 e 20) Miller Gomes é o principal candidato à função de diretor-técnico da Federação Angolana de Futebol (FAF).

Com a necessidade de preencher o cargo deixado vago por Raúl Chipenda, atualmente diretor de desenvolvimento técnico da Confederação Africana (CAF), o também ex-seleccionador feminino está a ser fortemente sondado pela FAF.

Atual director do Gabinete de Gestão de Informação e Scouting (observação) do 1.º de Agosto, Miller Gomes mereceu recentemente fortes elogios por parte do presidente da FAF, Artur Almeida e Silva, que considerou possuir excelentes qualidades e conhecimentos adequados ao exercício da função de diretor-técnico.

A FAF está a ser pressionada pela CAF e a FIFA no sentido de indicar um diretor-técnico a quem seja incumbida a missão de comunicar com os órgãos responsáveis pela gestão da modalidade, com maior incidência para a execução de trabalhos de estudos, planificação e desenvolvimento do futebol nacional.

Pode estar a influenciar na escolha de Miller Gomes o facto de o atual quadro efetivo do 1.º de Agosto desenvolver trabalhos junto da CAF, enquanto instrutor e inspetor do Grupo Técnico de Estudo do órgão reitor no continente e cuja recente experiência aconteceu por ocasião da disputa do Campeonato Africano das Nações (CAN), no Egito.

Caso se confirme, o treinador passa a ter a supervisão das seleções nacionais da formação e ainda a coordenação de todos os responsáveis técnicos da FAF, com destaque para o selecionador dos Palancas Negras, na procura de uniformizar padrões e objetivos, apresentar soluções e sugerir caminhos que conduzam ao desenvolvimento do futebol angolano.

Ao esclarecer a rescisão amigável do vínculo contratual do selecionador sérvio Srdjan Vasiljevic, substituído provisoriamente nos Palancas Negras pelo treinador português Pedro Gonçalves, dos sub-17, o líder da FAF apontou a necessidade de indicar, nos próximos dias, o novo diretor-técnico.

Miller Gomes, de 48 anos, conquistou em dois anos todas as competições nacionais. Em 2012, venceu a Taça de Angola e a Supertaça pelo Petro Atlético de Luanda, e foi campeão nacional pelo Recreativo do Libolo em 2014.

Foi ainda o primeiro treinador nacional a qualificar a Selecção Nacional feminina de futebol para o CAN, decorrido na Nigéria em 2006. Conta ainda com passagens pelas seleções jovens de sub-20 e sub -17.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.