O presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Artur Almeida e Silva, afirmou, esta sexta-feira, em Luanda, que vai se recandidatar a liderança do órgão nas próximas eleições, referente ao quadriénio 2021/2024.

A data do pleito será conhecida em julho, de acordo com o dirigente que falava à imprensa no final da reunião extraordinária da FAF, na capital do país.

A decisão para mais uma candidatura, disse, prende-se ao facto de ser necessário dar continuidade a certos projectos por si iniciados, com realce para a luta tendente a retirar a FAF da lista de incumpridores da FIFA em relação a algumas normas deste organismo mundial.

O apuramento da selecção sub-17 aos oitavos-de-final do mundial da categoria, em 2019 no Brasil, é também um dos motivos que leva o dirigente a apostar na sua própria sucessão.

Artur Almeida prometeu apresentar oficialmente a sua candidatura, nos próximos, com o respectivo plano de acção.

Por outro, admitiu estar a atravessar um período de gestão difícil, por conta da crise financeira que afecta o país.

“As empresas conheceram baixa nas receitas e com isso ficaram sem poder para assumir patrocínios para a FAF”, referiu o dirigente eleito em 2016 com 64 votos, num pleito em concorreram José Luís Prata (54 votos ) e Osvaldo Saturnino de Oliveira "Jesus” (13).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.