Março de 2020. Por todo o mundo há competições desportivas e campeonatos de futebol estão suspensos, com jogos adiados por tempo indefinido. Há, porém, quem resista. E o Girabola, em Angola, é um desses - poucos - resistentes.

António ou Tony, como é conhecido no mundo do futebol, avançado brasileiro do Petro de Luanda, onde atua desde 2017, é o atual melhor marcador da prova e, em entrevista ao portal de notícias brasileiro UOL, relata que a sua rotina (ainda) não mudou (muito).

Este sábado, Tony irá, como normalmente acontece em dia de jogos, tomar o pequeno almoço com os colegas, escutar a palestra do treinador, fazer o aquecimento e subir ao relvado para um embate com o Bravos do Maqui, em partida da 23.ª jornada do Girabola, na qual o Petro vai procurar defender a liderança na prova.

"Temos tomado banhos de álcool em gel a toda a hora. Antes dos treinos, antes e depois dos jogos, e também não estamos a cumprimentar os adversários. Tomamos todos os cuidados possíveis", esclarece o atacante de 27 anos.

Em África, só agora a proliferação do novo coronavírus começa a ser um problema e em Angola existem apenas alguns casos suspeitos reportados. Na última jornada as partidas do Girabola foram disputadas como normalmente, com a presença de público, mas a partir da jornada deste fim de semana já serão jogadas à porta fechada.

"A ideia é que nos vamos protegendo uns aos outros, para que isto não se propague. Temos que pensar em nós e nas nossas famílias", frisou o atacante, que vive em Angola com a esposa e dois filhos.

Tony está na sua quarta temporada ao serviço do Petro de Luanda e é um dos ídolos do clube. Esta temporada soma 18 golos em 29 jogos no conjunto de todas as competições, 14 dos quais apontados no Girabola, onde lidera a tabela dos melhores marcadores. Ao todo, já disputou 126 jogos e marcou 47 golos pelo 'tricolor' da capital angolana.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.