O desafio entre o Recreativo do Libolo e Sporting de Cabinda, ambos da primeira divisão do futebol nacional, é um dos mais equilibrados dos 16-avos-de-final da edição 2019 da Taça de Angola, cujo sorteio realizou-se esta sexta-feira, em Luanda.

No seu regresso após um ano de interregno, a segunda maior competição da modalidade no país, isentou da fase inicial as formações do Petro de Luanda, detentor do troféu, 1.º de Agosto (finalista vencido), Interclube, Progresso do Sambizanga, Kabuscorp, Bravos do Maquis e Domant FC do Bengo, face a prestação destes na última edição, em 2017.

Eis o quadro de jogos:

Recreativo do Libolo - Sporting de Cabinda

Saurimo FC - Académica do Lobito

1.º de Maio - Cuando Cubango FC

ASA - Paulo FC da Barra do Dande

Desportivo da Huíla - Benfica do Lubango

Eliete de Benguela - AKC do Cunene

Santa Rita de Cássia - Ferroviário do Huambo

Recreativo da Caála - Chamburikiko de Cabinda

A Taça de Angola não foi disputada em 2018 devido a alteração no calendário das provas nacionais por decisão da Confederação Africana de Futebol (CAF), que exigiu a conclusão dos campeonatos internos dentro dos seus prazos.

O 1.º de Maio de Benguela foi o primeiro vencedor desta competição, em 1982, e o Petro de Luanda é a equipa mais titulada, com 11 troféus.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.