A Federação Angolana de Futebol (FAF) está a trabalhar no sentido de naturalizar o atleta brasileiro do Petro de Luanda Tiago Azulão, com vista a dar maior consistência no ataque da seleção angolana de futebol.

A informação foi confirmada este domingo à imprensa, no Cuito, pelo presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Artur Almeida e Silva, no final da visita de dois dias que efetuou à província do Bié.

Artur Almeida e Silva adiantou que a Federação Angolana de Futebol já remeteu a documentação aos órgãos competentes para o efeito, de forma a que o atleta em causa ganhe dupla nacionalidade.

Além de Azulão, adiantou o responsável, há a possibilidade, de nos próximos dois anos, fazer o mesmo com outros atletas, sobretudo aqueles que estão a marcar golos nas suas equipas, para fortificar o setor mais avançado dos “Palancas Negras”.

“Estamos a acompanhar o Mundial de futebol e vimos muitas selecções com futebolistas nacionalizados, sobretudo de descendência africana. Hoje o futebol é cada vez mais global e não tem identidade nacional", disse o líder da FAF.

Tiago Azulão atua no Petro de Luanda desde 2016, ano em que chegou a Angola. Na sua primeira época marcou nove golos, e no ano a seguir foi o melhor marcador do Girabola, com 16 tentos. Este ano já lidera a artilharia da competição, com 13 golos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.