O treinador Hélder Teixeira rescindiu amigavelmente hoje, quarta-feira, em Luanda, o vínculo contratual com a equipa do Progresso Associação Sambizanga (PAS), que disputa o campeonato nacional de futebol da primeira divisão (Girabola2018/19).

O facto foi anunciado, à Angop, pelo vice-presidente do PAS, Manuel dos Santos, tendo apontado dificuldades financeiras para pagamento de salários como o motivo da decisão, que teve consenso das partes.

Informou que Hélder Teixeira foi substituído no cargo pelo técnico da formação B da agremiação sambila, Guilherme de Sousa “Matateu”.

“O clube vive algumas dificuldades financeiras e incapacidade momentânea de satisfazer as necessidades do treinador. Por isso, reunimos e chegamos a uma decisão de consenso em benefício das partes. A sua competência e profissionalismo não está em causa, mas estamos num momento crítico em honrar o compromisso”, argumentou.

Apesar da situação, que também afecta alguns jogadores, o dirigente garantiu que o PAS vai continuar no Girabola, com a sua direcção trabalhar arduamente no sentido de resolver os problemas financeiros que afectam o clube.

O treinador foi contratado para orientar o conjunto do Sambizanga, que ocupa a terceira posição no Girabola, numa altura em que estão disputadas três jornadas.

Na edição anterior, vencida pelo 1º de Agosto, o Progresso do Sambizanga ocupou a 13ª posição, com 30 pontos. Terminaria com 36 pontos, não fosse os seis retirados pela Federação Angolana de Futebol (FAF), por orientação da FIFA, por alegado incumprimento contratual com o jogador Raphael Kwaku Obeng, em 2015.

No presente campeonato, o PAS tem como meta ficar entre os cinco primeiros classificados da prova.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.