O Comité Executivo da Confederação Africana de Futebol (CAF) atribuiu à Federação marroquina da modalidade a realização da quinta edição do Campeonato Africano das Nações (CHAN2018), que decorrerá de 12 de janeiro a 4 de fevereiro do próximo ano, em substituição do Quénia.

A decisão resulta de uma reunião no último sábado, em Lagos, Nigéria, em que os participantes foram unânimes em outorgar a prova a Marrocos, cuja candidatura correspondeu aos requisitos necessários.

Segundo deliberação da CAF, o Comité Executivo daquele organismo encarregou-se de conduzir o processo de seleção de novas candidaturas, já que o Quénia tinha dificuldades em cumprir com os aspetos preparativos, principalmente no âmbito da criação de infraestruturas desportivas e de apoios.

A candidatura de Marrocos bateu a concorrência da Guiné Equatorial, que também concorreu.

Assim, o 'CHAN total Marrocos2018' vai reunir um total de 16 seleções: além do anfitrião, participam Angola, Camarões, Zâmbia, Congo, Sudão, Nigéria, Uganda, Líbia, Marrocos, Guiné Equatorial, Ghana, Níger, Senegal, Costa do Marfim e Mauritânia.

A Taça CHAN é uma competição africana reservada a jogadores que atuam nos respectivos países. Em 2011, Angola foi finalista derrotada pela Tunísia, no Sudão, enquanto na edição de 2016, no Ruanda, os 'Palancas Negras' foram afastados da fase de grupos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.