O Petro de Luanda defronta esta quarta-feira o 1.º de Agosto nas meias-finais da Taça de Angola depois de ter perdido o quarto Girabola consecutivo para os 'militares'.

O Estádio 11 de Novembro será palco deste terceiro clássico da época entre os contendores, depois dos confrontos do Girabola2018/19 com vitória de 1-0 para o 1º de Agosto, na primeira volta, e empate a zero bolas, na segunda.

Trata-se dos dois maiores clubes do país com repartição de títulos em várias outras modalidades, mas no futebol, apesar do jejum de uma década no Campeonato Nacional, os petrolíferos somam 15 troféus contra 13 do oponente

Na Taça de Angola, competição em causa, a hegemonia também é tricolor com 11 conquistas contra cinco do oponente.

Na partida estará também em causa a salvação da época pelo Petro e a continuação da caminhada para a dobradinha por parte do 1º de Agosto, que se apresentará sem o seu guarda-redes titular Tony Cabaça por acumulação de cartões amarelos (será substituído por Neblu). Pelo opositor, ressalta-se o regresso do central Wilson, após lesão.

Na outra meia-final o sensacional Desportivo da Huíla (inédito terceiro lugar no terminado Girabola) recebe o Interclube, terceiro conjunto mais titulado da competição, com três taças em sua galeria.

A tarefa dos “polícias” não será fácil em campo adverso, o Ferróvia. Além de estar moralizada pelo brilharete no campeonato nacional, o oponente já foi finalista vencido por duas vezes.

O Petro de Luanda é o detentor do título, competição que em 2018 não se realizou por decisão da Federação Angolana de Futebol e associados, em cumprimento a uma orientação da Confederação Africana de Futebol (CAF) de conformação do calendário de competição interna em relação ao continente europeu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.