O 1º de Maio de Benguela apurou-se hoje, domingo, para os oitavos de final da edição 2020 da Taça de Angola, ao derrotar, em casa deste, o Ferrovia do Huambo, por 4-2, em partida dos 16 avos da competição, em que os avançados dos "locomotivas" estiveram pouco ou nada inspirados.

Disputada no estádio dos Kurikutelas, arredores da cidade do Huambo, os “proletários” mostraram-se mais eficazes, com uma “veia” dominadora, ante a um adversário que pouco ou nada fez, mesmo optando por um 11 mais preenchido pelos reforços, preterindo-se, deste modo, de muitos atletas utilizados em jogos do Girabola.

Com uma tendência cada vez mais evolutiva nas suas jogadas, nos minutos iniciais, os forasteiros chegaram a adiantar-se no marcador, logo à passagem do minuto 11, por intermédio de Dinho, que, assistido a entrada da área por Waldimiro, emprruou a bola para o fundo das redes defendida por Zebedeu.

Em reacção, os “locomotivos” foram despertando do espírito anímico, imprimindo maior dinâmica nas suas jogadas, sobretudo, no sector de ataque.

Fruto desta pressão, aos 13 minutos, Debora, quase que reponha a igualdade ao rematar para o travessão da baliza contrária, feito que veio a repetir-se seis minutos depois, desta vez, por intermédio de Beto, o mesmo que voltou a testar os reflexos do guarda-redes May Love, com um remate forte.

Aos 40 minutos, Beto é derrubado na grande área, numa disputa de bola com o guarda-redes May Love e o arbitro, por sua vez, assinalou o castigo máximo a favor dos donos de casa.

Chamado a cobrar o lance, Tchabalala restabeleceu a igualdade, resultado que veio a prevalecer até ao intervalo.

No reatamento, foram os donos de casa que subiram ao relevado mais motivados e aos 50 minutos, Valente, de cabeça, desfez a igualdade, colocando os comandados de João Pintar da Silva em vantagem.

Inconformados com o resultado, os forasteiros chegaram a igualdade dois minutos depois (52), por com Endj a empurrar a bola para o fundo da baliza de Zebedeu, depois de isolado à entrada da área por Bukango.

A partir daí, assistiu-se a uma partida bastante renhida dos dois lados, com os donos de casa a criarem várias situações de perigo, mas sem eficácia por parte dos atacantes, equantos os forasteiros efetuavam vários contra-ataques, sendo que um deles deu origem a uma grande penalidade, após de derrube de Waldimiro, pelo guarda-redes Zebedeu, convertida por Jojo, aos 72 minutos, o mesmo que veio dilatar o resultado para 4-2, aos 80 minutos, após defesa incompleta do guarda-redes contrário.

O Ferrovia do Huambo lutou para encurtar a desvantagem, mas os seus avançados foram ineficazes na finalização, permitindo que o resultado se mantivesses até ao apito final.

Com este resultado, o Ferrovia do Huambo vira as suas atenções no Girabola, com o objectivo de garantir a sua permanência, ao passo que o 1º de Maio de Benguela, despromovido na primeira volta da maior competição futebolística do país, por sansão imposta pela Federação Angolana de Futebol (FAF), segue para os oitavos de final da presente edição da Taça de Angola.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.