As 22 associações distritais e regionais de futebol manifestaram “regozijo” pelo anúncio da recandidatura de Fernando Gomes à presidência da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), efetuado na sexta-feira, através de uma declaração enviada à agência Lusa.

As associações assinalaram que a decisão do líder federativo surgiu “na sequência da solicitação apresentada” pelos organismos distritais e regionais, “para bem do futebol português”, durante a gala do 89.º aniversário da Associação de Futebol da Horta, em 02 de novembro.

Fernando Gomes anunciou que vai recandidatar-se à liderança da FPF nas eleições que se vão realizar em 2020, para o quadriénio até 2024, a fim de “prosseguir o processo de transformação a que a instituição se sujeitou nos anos mais recentes”.

O presidente da FPF, de 67 anos, cumpre o segundo mandato, depois de ter concorrido sem oposição às eleições de 04 de maio de 2016, alcançando 92% dos votos, e de ter sido eleito pela primeira vez em 10 de dezembro de 2011, ao derrotar Carlos Marta por 10 votos (46 contra 36), sucedendo a Gilberto Madail na presidência da FPF.

Antes de assumir a presidência da FPF, Fernando Gomes liderou a Liga de Clubes de Basquetebol, foi dirigente do FC Porto, entre 1994 e 2010, e presidiu à Liga Portuguesa de Futebol Profissional, entre 2010 e 2011.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.