O selecionador de Marrocos de futebol de sub-20, o português João Aroso, disse hoje à Lusa já ter sido autorizado a deixar o país norte-africano para regressar a Portugal, e que vai tentar fazê-lo por Ceuta.

"Já tenho autorização para sair. A embaixada disse-me que a fronteira está aberta, via Ceuta, estou inscrito na lista para o caso de haver voo de repatriamento, mas vou tentar ir de carro para Ceuta, com um colega espanhol”, explicou o técnico, que aguardava esta autorização federativa, no centro de treinos da seleção marroquina, em Rabat.

No sábado, o governo marroquino suspendeu os voos internacionais para evitar a propagação do novo coronavírus.

“Era importante estar em Lisboa, com a família, tenho dois filhos menores e a minha mulher lá”, desabafou João Aroso, de 47 anos, assinalando já ter entrado em contacto com a embaixada portuguesa no país, através da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

No entanto, o técnico, que já dirigiu a seleção de sub-15 portuguesa e o Sporting B, além de ter estado no AEK Atenas, com Fernando Santos, e no Sporting e na seleção 'AA', com Paulo Bento, apelou ao engenho diplomático para resolver a situação.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 6.400 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ronda as 164 mil pessoas, com casos registados em pelo menos 141 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 245 casos confirmados. Do total de infetados, mais de 75 mil recuperaram.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.