Anderson, antigo jogador do FC Porto e Manchester United, está a ser investigado por branqueamento de capitais e burla.

Na passada quinta-feira, adianta o site 'Globoesporte', o Ministério Público do Rio Grande do Sul realizou buscas a várias residências em Porto Alrgre, entre as quais a do antigo futebolista. O telemóvel e o computador do ex-FC Porto foram apreendidos.

Anderson é suspeito de pertencer a uma organização criminosa acusada de ter desviado 35 milhões de reais de empresas e branqueamento de capitais através de bitcoins.

O brasileiro já veio confirmar a presença da polícia em sua casa. "Uma das nossas empresas foi relacionada com um assunto que não merecíamos. Hoje, por conta disso, recebi na minha residência a polícia com a cordialidade que lhes é merecida. Não tenho nada a esconder. Os nossos valores são fruto do meu trabalho e estão devidamente declarados. Conheço e invisto há quatro anos no mercado de criptomoedas. Investi forte em 2019 nos bitcoins, comprei com dinheiro declarado, com comprovativo e imposto de renda. Desde então, negoceio no mercado a compra e venda destas criptomoedas para ganhar dinheiro e também porque gosto da tecnologia. Por isso, comprei a participação na empresa House Tecnologia Ltda, que realiza as compras e vendas quando é oportuno", explicou Anderson.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.