A FIFA deu esta segunda-feira por concluída "com êxito" a missão de seis meses que desenvolveu em colaboração com a Confederação Africana de Futebol (CAF), para implementar uma série de reformas focadas na administração, arbitragem e competições.

No que toca à administração, a CAF deverá implementar um plano de ação de cem pontos proposto em setembro por um grupo de trabalho independente, formado, entre outros, por membros da Comissão de Ética independente da FIFA e da sua Comissão Disciplinar.

Em colaboração com a FIFA, a CAF criará um grupo de árbitros profissionais financiados e organizados pelo primeiro e mobilizará um fundo mínimo de mil milhões de dólares (cerca de 903,8 milhões de euros), para investir em infraestrutura nas suas 54 federações associadas.

Ainda de acordo com as conclusões da missão, a área de competições também contará com novas iniciativas para o futebol feminino, categorias inferiores, seleções e clubes, além de uma nova Liga Pan-Africana, proposta pelo presidente da FIFA, Gianni Infantino.

“A FIFA está satisfeita por o esforço conjunto realizado com a CAF ter sido realizado dentro do prazo inicialmente proposto”, refere o organismo no relatório, reiterando o seu compromisso de continuar a ajudar o futebol africano “no processo de elevar seu nível ao topo do mundo”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.