A revista alemã 'Der Spiegel' avança que as autoridades francesas resgataram 26 terabites de documentos do português Rui Pinto, por recear que os mesmos sejam destruídos em Portugal.

Diz aquela publicação alemã que as autoridades francesas que trabalham na prevenção do crime económico foram até Budapeste, onde estava Rui Pinto antes de ser extraditado para Portugal, para negociar com a justiça húngara a cópia de todos os documentos na posse do português.

Diz o jornal OJogo, que Rui Pinto já entregou, até agora, 3.4 terabytes de informação à comunicação social, o equivalente a mais de 70 milhões de documentos, muitos já divulgados pelo 'Der Spiegel' e que deram origem a várias investigações judiciais.

Escreve ainda o jornal OJogo, que os ficheiros estão encriptados, pelo que só podem ser acedidos com a ajuda de Rui Pinto, denunciante do 'Football Leaks'.

Além de reunir a informação na posse do informático português, as autoridades francesas criaram um grupo de trabalho, formado por elementos de vários países, para investigar os possíveis crimes que possam ser relevados os documentos na posse de Rui Pinto.

Diz ainda o 'Der Spiegel, que Rui Pinto dará uma conferência de imprensa em Lisboa na próxima segunda-feira, em Lisboa, onde o alegado hacker dos emails do Benfica estará acompanhado pelos seus advogados e pela eurodeputada Ana Gomes. O denunciante do LuxLeaks, Antoine Deltour também estará na conferência onde será discutido a atual situação de Rui Pinto, que está em prisão preventiva numa ala de segurança das instalações da Policia Judiciária, em Lisboa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.