O internacional português João Mário, jogador do Lokomotiv de Moscovo, considerou hoje que o Governo português deve atuar para pôr cobro a casos de racismo, como o que envolveu o futebolista do FC Porto Moussa Marega.

“Este caso [de Marega] foi muito feio, mas fala-se muito e não se faz nada. Se não se tomarem medidas a sério, estas situações vão repetir-se”, afirmou à agência espanhola EFE o futebolista português, que se encontra a estagiar em Málaga com o seu atual clube, preparando o regresso à Liga russa depois da paragem de inverno.

Para João Mário, os sucessivos casos de racismo constituem um “problema cultural” e ocorrem “sempre nos mesmos sítios e nos mesmos países, não apenas no futebol”, razão pela qual urge tomar medidas que evitem este tipo de situações”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.