A Polícia Judiciária está a investigar os negócios de transferências mediados por Jorge Mendes. Numa noticia avançada pelo Correio da Manhã, a PJ está a observar de perto todos os negócios levados a cabo pelo agente desportivo português com o intuito de descobrir se há ou houve indícios de branqueamento de capitais.

A iniciativa parte como uma investigação preventiva aos mais recentes negócios do agente para saber se as operações levadas a cabo resultaram em vendas de jogadores com empresas fora de Portugal e que estejam situadas em zona ‘offshore’.  Para além das verbas que ultrapassam os 300 milhões de euros, a PJ vai também averiguar se houve branqueamento de capitais levados a cabo pela empresa do português.

Com várias carreiras no seu lote de jogadores agenciados, Jorge Mendes é um dos mais cotados empresários no mundo. Em Portugal, esteve envolvido em vendas de FC Porto, Benfica e SC Braga bem como com outros emblemas. No estrangeiro, o agente também possui carreiras de jogadores de alto gabarito que gere.

Nestas investigações, a PJ pode abrir um inquérito judicial caso surjam quaisquer indícios de que possam ter havido ilegalidade. Ainda sobre as investigações a Jorge Mendes, este caso é paralelo ao do fisco espanhol que também tem os negócios do agente luso debaixo de olho.

Jorge Mendes é o empresário de futebol com muito sucesso e, nos últimos defesos, acumulou várias centenas de milhões em vendas de jogadores. O ‘Sr. 10%’ em prol da percentagem com que fica de cada negócio estará debaixo de olho por parte das autoridades que vão agora dar outro olhar pelos milhões que foram gastos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.