Em Inglaterra, o Wolverhampton, treinado pelo português Nuno Espírito Santo, foi derrotado por 2-0 em Burnley. Na deslocação ao terreno do 17.º classificado, os ‘wolves’, com os portugueses Rui Patrício, João Moutinho, Rúben Neves, Ivan Cavaleiro e Diogo Jota de início, entraram praticamente a perder, com um golo do seu ‘capitão’, Conor Coady, na própria baliza, aos dois minutos.

No segundo tempo, e numa altura em que Hélder Costa já tinha sido lançado por Nuno Espírito Santo, o Burnley aumentou a vantagem, aos 77 minutos, por intermédio de Dwight McNeil, deixando o Wolverhampton, sétimo colocado, com 44 pontos, mas ainda com um jogo por disputar, à mercê do West Ham, que tem 42 e recebeu o Everton, de Marco Silva.

Com o internacional luso André Gomes a cumprir todo a partida, os ‘toffees’ alcançaram os dois golos na primeira parte, através do central francês Kurt Zouma, aos cinco minutos, e do extremo brasileiro Bernard, aos 33.

Já o Manchester United, ganhou por 2-1 ao Watford, que teve o médio português Domingos Quina no banco de suplentes, e igualou provisoriamente o Tottenham na terceira posição, com 61 pontos.

O Manchester City venceu por 2-0 o Fulham, com o internacional português Bernardo Silva a inaugurar o marcador, aos cinco minutos, antes de assistir o argentino Sergio Agüero para o segundo, aos 27.

Na Bundesliga, em Frankfurt, o internacional sérvio Filip Kostic foi a grande ‘figura’ da partida frente ao 16.º e antepenúltimo colocado, ao anotar um ‘bis’ para o conjunto orientado por Adi Hutter, aos 45 e 64 minutos.

O também sérvio Luka Jovic, avançado que está cedido pelo Benfica ao Eintracht, fechou o marcador aos 84 minutos, apontando o 16.º golo na prova, um minuto antes de o português Gonçalo Paciência ser lançado pelo técnico austríaco.

Passando para França, em casa do Nantes, o Lille teve de se aplicar para conseguir vencer e seguir distante do Lyon, terceiro classificado, após a vitória sobre o Rennes (1-0), uma vez que a equipa de Christophe Galtier esteve mesmo a perder por 2-0.

Tentos de Eysseric, de penálti, aos 54, e Kalifa Coulibaly, dois minutos depois, adiantaram o Nantes, que teve Edgar Ié como totalista, mas a resposta dos visitantes chegaria aos 62.

A passe de Soumaoro, o português Rafael Leão reduziu para 2-1, sendo que Nicolás Pepe fez o empate, aos 68, de grande penalidade, um minuto antes do 3-2, apontado por Jonathan Bamba.

Pelo Lille, e além do ‘substituto’ Leão, que entrou três minutos antes de apontar o oitavo golo da temporada e iniciar a rápida reviravolta, alinharam também José Fonte e Xeka, durante o jogo todo.

Antes, o Mónaco perdeu por 1-0 na receção ao Caen e sofreu a primeira derrota desde o regresso do treinador português Leonardo Jardim ao comando técnico, com Gelson Martins a ser totalista e Rony Lopes a jogar até aos 67.

Em Espanha, o Valência venceu hoje por 1-0 na visita ao Sevilha, graças a uma grande penalidade convertida por Dani Parejo, e aproximou-se do preciso quarto lugar da Liga espanhola. O internacional português Gonçalo Guedes foi titular no Valência, tendo sido substituído ao intervalo pelo russo Denis Cheryshev, e Daniel Carriço alinhou a tempo inteiro pelo Sevilha, ao contrário de André Silva, que nem entrou nas opções do técnico Joaquín Caparrós.

O Bétis, com William Carvalho, falhou a aproximação aos lugares europeus, ao empatar 1-1 no terreno do 19.º e penúltimo colocado Rayo Vallecano, que contou com o extremo Bebé.

Os dois jogadores lusos estiveram em destaque, cada um com uma assistência: Bebé cruzou para Raúl de Tomás inaugurar o marcador, aos 34 minutos, enquanto William Carvalho abriu caminho para que o antigo jogador do FC Porto Cristian Tello fizesse o empate, aos 81.

No primeiro jogo do dia, o Levante, com Rúben Vezo, e o Eibar, com Paulo Oliveira, empataram 2-2, sendo que os valencianos estiveram por duas vezes em vantagem, com golos de José Morales e Rúben Rochina, mas permitiram que os bascos igualassem, por Gonzalo Escalante e Sergio Enrich.

Em Itália, o Nápoles, com o português Mário Rui como totalista, goleou a Roma por 4-1 e ocupa o segundo lugar da Serie A, já a 15 pontos da líder, a Juventus, depois da vitória de sábado com o Empoli (1-0).

A formação de Turim não pôde contar com o contributo de Cristiano Ronaldo, que se lesionou no Portugal-Sérvia, disputado no Estádio da Luz, na segunda-feira, a contar para a fase de apuramento para o Euro2020. O internacional português João Cancelo jogou durante os 90 minutos na posição de lateral direito.

O Parma, com Bruno Alves titular no eixo da defesa, começou a ganhar, com um tento do costa-marfinense Gervinho, mas a quinta classificada Atalanta deu a volta com um tento do croata Pasalic e um ‘bis’ do colombiano Duván Zapata, que igualou Cristiano Ronaldo e o polaco Piatek no segundo lugar da tabela de melhores marcadores, com 19 remates certeiros.

Na Grécia, o Olympiacos, treinado pelo português Pedro Martins, recebeu e venceu por 2-1 o Atromitos, em jogo da 26.ª jornada, mas continua a consideráveis 10 pontos de distância do líder PAOK.

Com os portugueses José Sá e Daniel Podence de início, o conjunto de Atenas viu-se em desvantagem aos 30 minutos, com um golo de Efthymios Koulouris, mas conseguiu dar a volta no segundo tempo.

Já com Gil Dias em campo, lançado por Pedro Martins ao intervalo, o Olympiacos chegou ao triunfo com tentos do brasileiro Guilherme, aos 50 minutos, e Andreas Bouchalakis, aos 75, este último com assistência de Daniel Podence.

O central português Roderick Miranda não saiu do banco de suplentes do Olympiacos, que mantém o segundo posto, com 60 pontos, menos 10 do que o líder PAOK, quando faltam quatro jornadas para o final.

Por fim, na Polónia, o Legia Varsóvia, orientado pelo treinador português Sá Pinto, comprometeu as aspirações à conquista da Liga polaca, ao ser goleado por 4-0 em casa do Wisla, em jogo da 27ª jornada.

Com esta derrota, o Legia quase que diz adeus ao título, visto que deixou que a vantagem do líder, Lechia Gdansk, que derrotou em casa o Piast Gliwice, na sexta-feira, aumentasse para cinco pontos, quando faltam disputar apenas três jornadas para o final.

Pela equipa de Sá Pinto foram titulares os jogadores portugueses Luís Rocha, André Martins e Iúri Medeiros, que foi substituído aos 77 minutos por Kasper Hamalainen, enquanto Salvador Agra não chegou a sair do banco de suplentes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.