Uli Hoeness, presidente honorário do Bayern Munque, confessou que não prevê que se façam transferências de 100 milhões de euros nos próximos tempos no futebol mundial.

"O paradigma vai mudar um pouco. Não consigo imaginar transferências de 100 milhões de euros. O valor médio dos negócios vai cair nos próximos dois ou três anos porque todos os países foram afetados [pela crise do coronavírus", disse em declarações à revista 'Kicker’'.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.