Vitor Baía, antigo guarda-redes do FC Porto, falou com o site 'The Athletic' sobre o tempo em que esteve às ordens de José Mourinho nos 'dragões', deixando clara a influência do técnico e da restante estrutura na equipa.

"José Mourinho escreveu um dos capítulos mais belos do FC Porto. Aumentou o nível e a qualidade do nosso jogo. De fato, aumentou muito. Tudo é possível quando criamos juntos uma boa estrutura, um líder forte e um jovem treinador que quer ser o melhor do mundo", disse.

O antigo guardião falou ainda da confiança que o técnico transmitiu ao plantel.

"Também éramos uma equipa com muita qualidade, unidos pela amizade. Desde o primeiro momento fez-nos crer que podíamos ganhar tudo. Tinha convicções fortes e expressou-as num idioma próprio. Era uma mensagem simples. À medida que as competições avançavam, começávamos a sentir uma grande confiança em nós mesmos. Pensamos que éramos os melhor na Europa, posição a posição. Fez-nos pensar que tudo era possível, inclusive com equipas com mais dinheiro. O que precisávamos era de fazer o nosso trabalho com qualidade e esforço", acrescentou.

Baía revelou ainda o momento-chave para a conquista da Champions de 2004 pelo FC Porto e por José Mourinho: o sorteio dos 'oitavos'.

"O melhor momento foi o sorteio. Quando saiu o nome do Manchester United, [José Mourinho] começou a aplaudir e a saltar. Disse-nos que finalmente tinhamos um oponente digno, que estavamos no caminho certo e que os eliminariamos. Foi o momento em que todos deram o 'click' na Liga dos Campeões, com essa abordagem. Deu-nos tranquilidade", concluiu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.