A enfrentar uma grave crise financeira em virtude pandemia do novo cornavírus devido à falta das receitas de bilheteira e dos valores dos direitos de transmissão dos jogos, o Santos vive tempos de incerteza. Ainda assim, Jesualdo Ferreira, treinador da formação de São Paulo, jogadores e restante equipa técnica vão receber ainda o ordenado de abril

O pagamento desse mês está garantido, de acordo com a imprensa brasileira, que avança que o emblema 'santista' colocou de parte esse dinheiro de forma a que a transferência decorresse sem problemas e as obrigações para com jogadores, staff técnico e funcionários fossem cumpridas.

Porém, os problemas podem chegar já em maio, como admitiu o próprio presidente do clube, José Carlos Peres. "Por enquanto, a intenção é não mexer em nada. Mais para a frente... Só Deus sabe", confessou, em declarações à 'Gazeta Esportiva'.

O clube estará a tentar negociar uma redução salarial com todos os elementos do clube com salários superioreos ao equivalente a cerca de mil euros mensais. Curiosamente, o clube até registou um aumento do número de sócios, graças a uma uma promoção lançada recentemente e através da qual o Santos garantiu mais de duas mil adesões ou renovações de associados em apenas um mês.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.