Depois do empate por 1-1 do Flamengo no terreno do Corinthians, Jorge Jesus revelou algumas das suas palavras durante os momentos em que encarou os furiosos adeptos do Flamengo no Aeroporto Tom Jobim, no sábado.

"Achamos estranho o que aconteceu, não havia justificação. Fomos eliminados nos penáltis na Taça. A torcida do Flamengo sentimentalmente... mas já passou. O Diego demonstrou que é bom jogador e grande capitão. No jogo, tinha sido o melhor", disse o técnico em conferência de imprensa, antes de revelar que fez um apelo aos adeptos.

VÍDEO: Jorge Jesus enfrenta fúria dos adeptos do Flamengo
VÍDEO: Jorge Jesus enfrenta fúria dos adeptos do Flamengo
Ver artigo

"Eu não fui dar satisfações (aos adeptos), só pedi para que respeitassem. Para gostar do clube, tem que se gostar dos jogadores. Não há equipa sem jogadores. Estas decisões não sei se são comuns no Brasil. No campo, insultem, fora do campo acabou. Isto aqui no Brasil tem de acabar", atirou.

Sobre o encontro com o Corinthians,  o técnico português destacou que a sua equipa tem melhorado de jogo para jogo, e que ele próprio está a realizar uma pré-temporada.

"Temos vindo a melhorar de jogo para jogo e hoje, depois de estar a perder por 1-0, não era fácil arrancar qualquer coisa e conquistámos um ponto", salientou antes de falar sobre o golo que permitiu o empate ao Flamengo e que foi validado pelo VAR mais de cinco minutos depois do lance ter sido analisado.

"Sou a favor do VAR, mas há que começar a ouvir as pessoas do futebol, principalmente, os treinadores. Não se pode parar um jogo tanto tempo, quebra muita coisa", afirmou Jesus.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.