Encarar o desafio com cautelas e maior concentração possível foi defendido pelo capitão do 1º de Agosto, Dany Massunguna, na antevisão do jogo diante do TP Mazembe da RDCongo, a contar para a primeira "mão" dos quartos-de-final da Liga dos Campeões africanos de futebol.

Em conferência de imprensa de lançamento do desafio, a realizar-se sábado, no Estádio 11 de Novembro, em Luanda, o tricampeão nacional admitiu ter conciência das dificuldades que o conjunto deverá enfrentar para suplantar o adversário que ostenta cinco títulos nesta competição.

“Soubemos das dificuldades que vamos ter para ultrapassar o nosso oponente, mas devo dizer que temos um único objectivo, conquistar os três pontos em casa.

O central salientou tratar-se de um adversário bastante experiente nesta competição. No entanto, toda cautela a nível emocional e físico é necessária, no sentido de se evitar dissabores no final da partida.

Para o capitão, o apoio dos adeptos será preponderante para galvanizar a equipa do “rio seco” que pretende entrar determinado a vencer, apesar de respeitar o adversário, pelo que reitera o apelo no sentido de o público comparecer em massa, para ajudar o grupo nesta missão.

Na ocasião, o técnico Zoram Maki admitiu tratar-se de um adversário forte, mas sublinhou que o seu conjunto vai procurar ultrapassar qualquer dificuldade para vencer o desafio.

Para si, os níveis de ansiedade podem influenciar neste tipo de competição, mas garante procurar terem a máxima concentração e cumprir com o objectivo principal.

Depois de afastar o Platinum do Zimbabwe e o Bidvest Wist da África do Sul, nas preliminares, a formação afecta às Forças Armadas Angolanas (FAA) regressou à fase de grupos 21 anos depois.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.