A final da Liga dos Campeões africanos de futebol vai ser disputada num único jogo, em campo neutro, a partir de 2020, decidiu hoje o comité executivo da Confederação Africana de Futebol (CAF), no Cairo.

A mudança do formato surge depois da polémica da última final, que manchou a imagem do futebol africano: em 31 de maio, os marroquinos do Wydad de Casablanca abandonaram o campo do Esperance de Tunis, da Tunísia, em sinal de protesto pelo colapso do videoárbitro (VAR).

A CAF considera que o encontro não reuniu as condições necessárias de organização e segurança, pelo que o Esperance terá de devolver o troféu conquistado e repetir o jogo, em terreno neutro.

Os antagonistas apelaram ao Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), que deve decidir até 31 de julho.

Depois do empate 1-1 na primeira mão, o Esperance vencia por 1-0 quando aos 59 minutos Walid el Karti empatou de cabeça, golo anulado por alegado fora de jogo.

Os marroquinos pediram recurso ao VAR, contudo a tecnologia não funcionou, pelo que o ‘juíz’ manteve a sua decisão.

Os futebolistas do Wydad recusaram-se a regressar ao terreno de jogo e, após sequência de agarrões e empurrões entre jogadores das duas equipas, o árbitro decidiu apitar para o final do encontro, quando ainda faltavam 30 minutos, e declarar o Esperance como vencedor.

A Taça das Confederações terá o mesmo sistema, sendo que as cidades-sede desses eventos serão designados antecipadamente.

O congresso da CAF realiza-se no Cairo em vésperas da final da CAN2019, que vai opor Argélia ao Senegal.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.