Apesar da vitória da equipa "militar" sobre o Otoho do Congo Brazzaville (4-2), o treinador-adjunto do 1º de Agosto manifestou a sua insatisfação pela falta de esclarecimento que o conjunto angolano apresentou na partida da primeira mão da pré-eliminatória de acesso à Liga Africana dos Clubes Campeões em futebol.

Em declarações à imprensa, no final do desafio, disputado quarta-feira no Estádio 11 de Novembro, em Luanda, Ivo Traça reconheceu que a formação do "rio seco" abordou a partida de forma negativa, principalmente na primeira etapa da contenda.

Segundo o treinador-adjunto, nos primeiros 45 minutos do jogo, a equipa do 1º de Agosto demonstrou alguma passividade nos seus mais variados setores.

“Penso que o fator ansiedade também foi uma das causas para a mal abordagem dos atletas no desafio, daí que fomos surpreendidos pelos dois golos do adversário”, ressalvou.

Ivo Traça disse que  a equipa do 1º de Agosto vai trabalhar em aspetos táticos no sentido de melhorar a postura do conjunto na partida no terreno do adversário.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.