O Petro de Luanda foi hoje eliminado da Taça da Confederação Africana em futebol ao perder por 1-0, em Nairobi, frente aos quenianos do Gor Mahia, em partida da sexta e última jornada do grupo D da competição.

Depois de uma primeira parte bem conseguida com três oportunidades flagrantes de golos por Job, duas vezes, e Tiago Azulão, os ‘petrolíferos’, que precisavam de um empate para se qualificarem para os quartos-de-final, não foram capazes de superar um adversário que jogou largo tempo com menos duas unidades.

O golo da equipa queniana, que garantiu um lugar nos quartos de final, foi apontado aos 59 minutos por Jacques Tuyisengue, na marcação de uma grande penalidade.

No outro jogo de hoje, o 0-0 registado no encontro entre os argelinos do Hussein Dey e os egípcios do Zamalek permitiu à equipa do Egito o apuramento para a fase seguinte da prova.

Na classificação final do Grupo D da Taça da Confederação, o Petro de Luanda ficou no quarto e último lugar, com sete pontos, atrás dos dois apurados, Gor Mahia e Zamalek, ambos com nove, e do Hussein Dey, com oito.

Com a eliminação do Petro de Luanda, Angola fica sem representantes nas ‘Afrotaças’, uma vez que o 1.º de Agosto, que disputou a Liga dos Campeões Africana, ficou pela pré-eliminatória de acesso à fase de grupos em dezembro de 2018.

O tricampeão angolano ainda venceu o AS Otoho (República do Congo) em Luanda por 4-2, mas viria a perder em Brazzaville por 2-0.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.