A seleção do Fogo venceu terça-feira o combinado de São Nicolau por 2-0, no jogo da quarta jornada do Grupo A da Taça Independência que aconteceu no Estádio Orlando Rodrigues, no Tarrafal, São Nicolau, e passa às meias-finais.

Os golos da equipa foguense foram apontados por Kevin Silva, aos 43 minutos, e Anderson Varela, aos 67 minutos.

Antes, o árbitro invalidou um golo a São Nicolau, apontado aos 24 minutos da etapa inicial por alegado fora de jogo.

Em declarações à imprensa, o treinador adjunto de São Nicolau, Nuno Silva, considerou “muito duvidoso” o fora de jogo marcado pelo árbitro.

“Eu tenho muitas dúvidas neste fora de jogo”, sublinhou, acrescentando que, “infelizmente, o arbitro está lá para isso”, mas se não fosse assim, o resultado poderia ser outro.

Segundo Nuno Silva, a sua equipa manteve o jogo controlado, mas não foi totalmente “eficaz” a ponto de conseguir um golo.

O técnico considerou que poderiam ser mais capazes, mas, devido ao ‘stress’ dos dois golos sofridos a equipa tornou-se “lenta e desmotivada” e que resta agora seguir em frente somente para “cumprir o calendário”.

Por outro lado, o treinador do Fogo, Borja, considerou que sua equipa fez uma “boa exibição” e soube controlar o jogo.

“Depois de anularem o golo de São Nicolau, eles perderam a cabeça e nós soubemos controlar o jogo e fomos mais inteligentes, mais competentes, portanto, ganhamos o jogo, a vitoria é justa”, declarou.

No final da partida, os adeptos da seleção anfitriã revoltaram-se contra a equipa da arbitragem devido à anulação do golo de São Nicolau, tendo a polícia escoltado a mesma até aos balneários em segurança.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.