O Atlético Clube Marinhense emitiu um comunicado, ao final da noite de segunda-feira, em que anuncia que que recuou com a decisão de realizar todos os jogos à porta fechada até ao fim da época.

O clube da série C do Campeonato de Portugal, divulgou, no passado domingo, um comunicado referindo que iria passar a jogar à porta fechada devido a alegada "perseguição" por parte do Comando da PSP da Marinha Grande, mas após reunião com as autoridades locais o emblema de Leiria salientou que foi "possível alcançar a ‘harmonia’ e consensos necessários" e voltar atrás com a medida.

"No seguimento do forte impacto obtido com o comunicado de ontem, urgindo necessidade de uma audiência de emergência com o Comandante da 1ª Divisão do Comando Distrital da PSP de Leiria, com o Comandante da Esquadra da Marinha Grande, bem como com o habitual Comandante da Força nos Recintos Desportivos ACM, foi, com a mesma e após discussão de vários temas, possível alcançar a “harmonia” e consensos necessários para que se possam realizar as provas desportivas sem quaisquer constrangimentos ou limitações no que ao acesso a sócios, simpatizantes e adeptos respeita", pode ler-se no comunicado do Marinhense.

No domingo, o clube da Marinha Grande tinha anunciado a realização de jogos à porta fechada, acusando o comandante distrital da PSP de ter escalado "dois agentes à paisana, para que, misturando a qualidade de sócios com a de agentes da autoridade, procedessem a uma série de fiscalizações e apreensões."

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.