Angola venceu hoje a Guiné-Bissau por 2-0, na preparação das seleções dos dois países de língua portuguesa para a Taça das Nações Africanas (CAN) de futebol, em jogo disputado no estádio 25 de Abril, em Penafiel.

Num jogo de testes, especialmente no conjunto guineense, que apresentou dois ‘onzes’ distintos, Angola fez a diferença na eficácia, ao anotar os golos no espaço de dois minutos: Evandro Brandão, que alinhava no Leixões, da II Liga portuguesa, inaugurou o marcador aos 72 minutos e Cristóvão Paciência fez o segundo aos 73, em lances a partir de erros defensivos.

O particular foi equilibrado, mas Angola foi sempre a seleção mais perigosa no ataque, capitalizando a qualidade extra de Mateus (Boavista), Wilson Eduardo (Sporting de Braga), Gelson Dala (Rio Ave) e de Djalma.

O avançado agora no Antalyaspor, da Turquia, mas com passagens em Portugal por Marítimo e FC Porto, nomeadamente, dispôs mesmo da jogada mais perigosa da primeira parte, aos 32 minutos, mas perdeu o duelo para o guarda-redes Jonas Mendes, após uma receção orientada que o deixou isolado.

A Guiné conseguia segurar o jogo a meio campo, graças à ação de Sori Mané (Cova Piedade) e de Pelé (Mónaco), mas faltava-lhe alguma presença no ataque, apesar da disponibilidade dos laterais Nanu (Maritimo) e Mamadu Candé (Santa Clara), sempre muito ofensivos.

No segundo tempo, os ‘djurtus’ apresentaram um ‘onze’ diferente, com jogadores mais agressivos na recuperação e ‘explosivos' no ataque, conseguindo mais aproximações à área contrária, mas perdeu alguma consistência, bastando duas distrações defensivas para os ‘palancas negras', com alterações cirúrgicas no ‘onze' que iniciou o encontro, chegar aos golos.

No primeiro Bruno Gaspar (Sporting) ganhou em velocidade a Mamadu, que tinha reentrado instantes antes a substituir Bacar Baldé, sobre quem existe suspeita de ter fraturado a tíbia, e fez o passe que acabaria nos pés de Evandro Brandão, que se limitou a empurrar para o fundo da baliza deserta.

No minuto seguinte, nova distração defensiva da Guiné permitiu que Cristóvão Paciência ganhasse o corredor esquerdo e, já na área, rematasse cruzado para o segundo golo.

Até ao final, o guineense Mendy (Vitória de Setúbal) podia ter reduzido, de cabeça, mas Toni Cabaça negou o golo com uma grande defesa, em mais um lance vivido de forma intensa pelas centenas de adeptos das duas seleções que acorreram a Penafiel.

Na CAN, a disputar no Egito entre 21 de junho e 19 de julho, Angola, seleção 122 da hierarquia mundial, vai defrontar Tunísia, Mali e Mauritânia, enquanto a Guiné-Bissau, 118.º do ranking da UEFA, vai medir forças diante dos Camarões, campeões em título, Gana e Benim.

Ficha de jogo

Jogo disputado no Estádio 25 de Abril, em Penafiel.

Angola - Guiné-Bissau, 2-0.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Evandro Brandão, 72 minutos.

2-0, Cristóvão Paciência.

- Onze de Angola: Toni Cabaça, Isaac Costa, Massunguna Afonso, Wilson Gaspar, Salomão Troco, Herenilson Carmo, Mateus, José Ganga, Djalma, Wilson Eduardo e Gelson Dala.

Jogaram ainda: Cristóvão Paciência, Bruno Gaspar, Buatu, Stélvio Cruz, Evandro Brandão, Eddie Afonso.

Treinador: Srdjan Vasiljevic.

- Onze da Guiné-Bissau: Jonas Mendes, Nanu, Juary Soares, Marcelo Djaló, Mamadu Candé, Pelé, Sori Mané, Toni Silva, Zezinho, Jorge Intima e Joseph Mendes.

Jogaram ainda: Eliseu Cassamá, Rudinilson Silva, Bacar Baldé, Jorge Nogueira, João Jaquité, Moreto Cassamá, Mama Baldé, Romário Baldé, Piqueti, Ladislau Alves, Frederic Mendy,Tomás Dabó, Carlos Embaló e Rui Dabó.

Treinador: Baciro Candé.

Árbitro: António Tavares.

Ação disciplinar: nada a registar.

Assistência: Cerca de 1.000 espetadores.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.