O angolano Manucho Gonçalves figura entre os quinze melhores marcadores do Campeonato Africano das Nações (CAN), cuja 32.ª edição arranca no próximo dia 21 de junho, no Egipto, numa lista liderada pelo camaronês Samuel Eto'o.

O ponta de lança, de 36 anos, que não faz parte das escolhas do seleccionador Srdan Vasiljevic, surge na 13.ª posição, com nove golos, em 14 jogos das quatro participações que tem em fases finais.

A defender atualmente as cores do Cornella, da II divisão B de Espanha, o futebolista foi preponderante em 2008, no Gana, ao ajudar os Palancas Negras a passarem a fase de grupos. Nessa prova, marcou quatro golos.

Na primeira fase, apontou na estreia o único tento no empate frente à África do Sul, depois bisou no triunfo de 3-1 sobre o Senegal (o outro tento foi apontado por Flávio Amado).

Angola terminou em segundo lugar com cinco pontos, os mesmos que a líder Tunísia. Nos quartos de final Manucho marcou uma vez diante do Egipto, mas o tento foi insuficiente para a seleção seguir em frente.

Antes de Angola regressar ao país, Manucho Gonçalves, até então a evoluir no Petro de Luanda, foi contratado pelo Manchester United, da primeira liga inglesa.

Já em 2010, prova realizada no país, o futebolista anotou dois tentos, um deles num jogo de memória inesquecível frente ao Mali. Os Palancas Negras deixaram-se empatar quando venciam por 4-0, decorridos 76 minutos.

O jogador formado na escola 'Flaminguinhos', chamado pela última vez à seleção em 2017, em partida amigável com a África do Sul, voltou a marcar na vitória diante do Malawi, por 2-0.

Na competição em solo pátrio, Angola atingiu novamente os quartos de final, onde foi eliminada pelo Gana (0-1).

Já em 2012, no CAN conjunto Guiné Equatorial/Gabão, o melhor marcador do Girabola 2006 e 2007, com 16 e 14 golos respetivamente, voltou a fazer o gosto ao pé por três vezes: um na vitória por 2-1 sobre o Burkina Faso e dois no empate com o Sudão. Mas a seleção não seguiu em frente.

A lista dos melhores marcadores da prova continental é liderada pelo camaronês Samuel Eto’o, com 18 golos em 29 jogos e seis participações, seguido do ganês Laurent Pokou, com 14 golos, em 13 jogos e quatro participações.

O nigeriano Rashidi Yekini, com 13 golos, em 24 jogos e cinco participações, e o egípcio Hasan El Shazly, com 12 golos, em nove jogos e três participações, estão nas posições imediatas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.