Após anúncio sábado da falta de verba para a participação de Angola no CAN2019, que inicia dia 21, no Egipto, o presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Artur de Almeida e Silva, assegurou estar o problema resolvido.

Em declarações à imprensa domingo, em Luanda, à margem da apresentação do equipamento para a seleção nacional de Angola, não adiantou pormenores sobre a proveniência dos valores, mas garantiu estarem criadas as condições financeiras para que Angola esteja presente na prova.

Na véspera, Artur de Almeida e Silva afirmara à Rádio 5 não ter ainda a FAF recebido as verbas para o presente ano por parte do Ministério da Juventude e Desportos, e que por conta disto optou por empréstimo para o estágio que os Palancas Negras realizam em Portugal.

Enquadrada no grupo E, juntamente com a Tunísia, Mauritânia e Mali, Angola defronta na primeira jornada, dia 24 de Junho, a Tunísia, no estádio multiusos na cidade de Suez, construído em 1990, com capacidade para 27 mil espectadores.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.