O porta-voz da Federação Angolana de Futebol, João Lusevikueno, afirmou não haver ligação entre esta instituição e o órgão reitor da modalidade em África no sentido de o país sediar o CAN2015, em substituição do Marrocos.

Em declarações à Rádio 5, na quarta-feira, o responsável falou da inexistência, até à presente data, de qualquer contacto por parte da Confederação Africana de Futebol (CAF), adiantando serem poucas as possibilidades de a prova se realizar em Angola, face a certas conjunturas.

Evocou, a título de exemplo, o facto de o Orçamento Geral para 2015 ter sido aprovado (generalidade), mas sem ter em conta a realização de grandes eventos desportivos, daí a sua incredulidade.

Marrocos, que devia albergar a prova de 17 de janeiro a 7 de fevereiro próximo, desistiu alegando o risco da propagação do vírus Ébola no continente, sobretudo na zona Oeste, e em sua substituição alguma imprensa internacional fala numa série de países, entre os quais foi citado Angola.

Aponta-se ainda na “corrida” organizativa da fase final do CAN2015 o Gabão, Egito, Gana, Nigéria e África do Sul.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.