A seleção angolana de futebol recebe às 20 horas desta quarta-feira, no estádio 11 de Novembro, a congénere da Gâmbia, em jogo da primeira jornada do grupo D de apuramento ao próximo Campeonato Africano da Nações, a disputar-se em 2021, nos Camarões.

Será o terceiro desafio entre os dois conjuntos em dois meses,  depois de se defrontarem nas preliminares de acesso à fase de grupos qualificativo ao Mundial de 2022, no Qatar. Na altura, os Palancas Negras venceram os dois jogos, por 1-0 e 2-1.

Com o grupo completo, depois da chegada esta terça-feira dos restantes jogadores que atuam na diáspora, o combinado angolano prepara ao detalhe este encontro, com sessões de treino focadas na coesão defensiva e aprimoramento na finalização.

A jogar em casa, os angolanos apresentam-se como favoritos teóricos para ampliar para quatro o número de vitórias ante os “escorpiões” no historial dos jogos entre si.

O duelo entre as duas seleções iniciou-se em 1978, com vitória de Angola, por 5-3, num torneio internacional por ocasião da proclamação da independência de Cabo Verde.

Em 2010, em Portugal, na véspera da preparação para a Taça de África das Nações “Orange-Angola2010”, ambas cruzaram-se pela segunda vez, terminando com um empate a um golo, mesmo resultado registado no terceiro encontro, em 2012, em Benguela, num amistoso de preparação para o CAN 2013, decorrido na África do Sul.

Em Setembro deste ano, Angola atingiu a fase de grupos de apuramento ao Mundial do Qatar, ao afastar este mesmo adversário, com duplo triunfo (1-0 e 2-1).

Trabalham às ordens do selecionador Pedro Gonçalves os atletas Toni Cabaça, Landu, Nsesani, Diógenes, Nandinho, Isaac, Quinito, Wilson, Bastos, Tó Carneiro, Além, Herenilson, Ito, Yano, Mano Calesso, Geraldo, Liliano, Messias, Núrio Furtuna, Fredy, Show, Fábio Abreu, Mateus Galiano, Vá, Gelson e Wilson Eduardo.

Os Palancas Negras, atuais 31º posicionados  do ranking da CAF e 120º da FIFA, já marcaram presença por oito vezes nesta cimeira do futebol africano: África do Sul (1996), Burkina-Faso (1998), Egipto (2006), Ghana (2008), Angola (2010), Gabão/Guiné-Equatorial (2012), África do Sul (2013) e Egipto (2019).

Já os gambianos, 47º na CAF e 166º na FIFA, nunca estiveram numa fase final do CAN.

No outro jogo deste grupo, a RDC recepciona o Gabão, na quinta-feira.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.