A seleção angolana de futebol viajou, na tarde de hoje, para Libreville, a fim de defrontar (no domingo) o Gabão, em jogo da segunda jornada do Grupo D de apuramento ao CAN/2021, a disputar-se nos Camarões, totalmente recuperada da desilusão de quarta-feira, contra a Gâmbia (1 - 3).

“A derrota da primeira jornada está digerida, pois vamos ao Gabão para jogar com atitude e vencer, de modo a recuperar os níveis de confiança e abrir boas  perspectivas”, disse o selecionador de Angola, Pedro Gonçalves, em declarações no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro.

Segundo o treinador, os Palancas Negras estão com a moral alta e tudo farão para pontuar, uma vez que o foco atual são os próximos jogos, em que procuram corrigir os erros cometidos contra os gambianos.

Na mesma óptica, o capitão dos Palancas Negras,  Mateus Galiano, sublinhou que o grupo está motivado e disposto a contrariar o Gabão em casa, tendo em conta que a derrota contra a Gâmbia serviu para uma profunda reflexão. “Vamos confiantes na vitória para recuperarmos a confiança dos angolanos”, destacou.

Por sua vez, Bastos Quissanga (da Lázio de Itália) salientou que o único objetivo da seleção é ganhar o jogo diante dos Panteiras (designação dos gaboneses), estando a equipa técnica, os atletas e o elenco federativo cientes da importância do mesmo.

Já o avançado Geraldo, tranquilizou os amantes, adiantando “que nada está  perdido e que o combinado nacional tudo fará para ganhar e assim abandonar o último lugar do Grupo”. Mas para tal, acrescentou, “precisamos ter uma postura vencedora em Francevilles, e evitar os erros de Luanda”, alertou o jogador do Al Ahly do Egipto.

Por último, o presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Artur de Almeida e Silva considerou o jogo de domingo (dia 17) de capital importância por vir a ditar as aspirações dos Palancas Negras para a qualificação à maior festa do futebol africano.

Seguiram viagem para a “operação Libreville” 20 jogadores, a equipa técnica e dirigentes federativos, numa delegação chefiada pelo vice-presidente da FAF, Adão Costa. Para este jogo, a seleção angolana não conta com os avançados Gelson Dala (do Antalyasport da Turquia) e Wilson Eduardo (Sporting do Braga).

Angola parte para a segunda jornada como última classificada do Grupo D, liderada pela Gâmbia, com três pontos. A República Democrática do Congo (RDC) e Gabão, com um ponto cada, repartem a segunda posição, fruto do empate (0-0), nesta quinta-feira, na capital congolesa (Kinshasa).

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.