Fernando Varela ficou de fora dos escolhidos de Cabo Verde para o jogo com a Zâmbia, ele que era dado como certo no onze titular dos "tubarões azuis".
A ausência do "patrão" da defesa da seleção cabo-verdiana de futebol causou alguma perplexidade e não foi dada qualquer justificação por o jogador ter ficado de fora dos eleitos da formação crioula. Tanto que no jogo na Praia, frente à Zâmbia, a seleção cabo-verdiana não tinha qualquer defesa no banco.

Esta terça-feira, Rui Águas, selecionador de Cabo Verde, explicou o porquê da ausência do defesa. Na base da decisão, ainda a controvérsia sobre o seu castigo e a dúvida se a teria cumprido ou não.

"O Fernando Varela é passado. Entendeu-se ser mais seguro ele não jogar. Tivemos algum receio, com tudo o que aconteceu no passado, de algo correr mal. E como as leis permitem variadas interpretações as vezes, achou-se por bem não arriscar. Partimos para uma solução boa, felizmente tudo correu bem", sublinhou o selecionador de Cabo Verde à pergunta do SAPO Desporto.

Entretanto, para este duplo confronto com os Mambas, nome pelo que é conhecido a seleção moçambicana, Rui Águas convocou apenas três defesas centrais e quatro laterais. O timoneiro dos "tubarões azuis" não está preocupado com a possibilidade de perder um dos elementos do centro da defesa.

"Temos jogadores na equipa que fazem de central com alguma frequência. Não há grandes preocupações. Ainda temos jogadores que se vão juntar a nós em Maputo, como são os casos de Walter, chamado para se juntar a comitiva depois da dispensa de Ryan Mendes, por lesão, e ainda Sérgio Semedo, jogador do Olhanense. Quando fazemos escolhas temos em conta sempre todas as possibilidades e tentamos sempre que pode acontecer e como responder", adiantou.

Cumprido o castigo imposto pela CAF, Fernando Varela está finalmente apto a dar o seu contributo à seleção cabo-verdiana de futebol. O jogador do Steaua de Bucareste da Roménia deverá ser titular frente a Moçambique, fazendo dupla com Gegé.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.