A Embaixada de Cabo Verde em Portugal, juntamente com a Seleção Cabo-verdiana de Futebol, lançou em Lisboa uma campanha que visa ajudar as crianças evacuadas.

A campanha apelidada de "Tubarões Solidários" pela Ministra da Educação e Desporto de Cabo Verde, Fernanda Marques, tem como objetivo chamar a atenção dos cabo-verdianos, tanto no país como na diáspora, assim como das entidades em Cabo Verde para os problemas dos doentes evacuados para Portugal.

Madalena Neves, embaixadora de Cabo Verde em Portugal, explicou aos jornalistas, na unidade hoteleira onde estão hospedados os "tubarões azuis", que a campanha tem por objetivo angariar fundos. A ideia é ajudar o governo a fazer frente a um número cada vez mais crescente de crianças que todos os anos, devido as limitações dos hospitais cabo-verdianos, deixam o país para serem tratadas em Portugal.

"Será uma campanha de apadrinhamento de crianças. Os `tubarões azuis` vão funcionar como mobilizadores, para divulgar a campanha, para passar a mensagem e mobilizar outros parceiros mas também serem eles mesmos padrinhos de algumas crianças. Outras federações e seleções podem, através do desporto, mobilizar a nação cabo-verdiana, quer os residentes, quer a diáspora, para serem madrinhas e padrinhos das crianças em tratamento em Portugal. Queremos mobilizar a sociedade para este problema que afeta a todos", disse Madalena Neves. Todos os anos, cerca de cem crianças são evacuadas para Portugal para receberem cuidados de saúde que os hospitais cabo-verdianos não conseguem providenciar.

A Ministra da Edução e Desporto também esteve presente no ato do lançamento da campanha. Fernanda Marques sublinhou o caráter humanitário da iniciativa da embaixada de Cabo Verde em Lisboa e apelou a adesão de todos os cabo-verdianos.

"Este é o primeiro pontapé de uma ideia extremamente humanitária que pretende ir alargando a rede a outras federações. Temos de pensar em todas as modalidades desportivas, mobilizar recursos que não sejam só financeiros para esta grande causa, que teve a sua partida na embaixada de Cabo Verde e adesão imediata do governo, de forma integrada, de vários ministérios, como saúde, desporto, comunidades, emprego, juventude, relações exteriores. Esperemos que todos possam contribuir para que esta rede se alarga", disse a Ministra da Educação e Desporto de Cabo Verde.

Marco Soares foi o `tubarão azul` a dar a cara para a campanha. O capitão da seleção cabo-verdiana de futebol sublinha que é dever de todos ajudar as crianças com mais necessidades.

"Foi com prazer que nos associamos a esta causa. As crianças são o nosso futuro, é de valorizar campanhas como esta. Muitas vezes acabamos por ser ingratos quando tudo nos corre bem e esquecemos de olhar para outras coisas. Esta é uma causa solidária e tudo o que seja futebol acaba por passar para um segundo plano. Isto é mais importante e aproveitamos para apelar à diáspora mas também às entidades no país para se juntarem a essa causa. Devido a nossa união de grupo, conseguimos com que o povo cabo-verdiano se unisse em torno da seleção. Agora pedimos que se juntem a nós para esta causa para que todos juntos possamos vencer", sublinhou.

A campanha será difundida nos diversos meios de comunicação social, em eventos desportivos, como nos jogos de apuramento ao CAN2015.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.