Após uma ligação de nove anos ao Chelsea, Tomás Kalas desvinculou-se este verão dos 'blues' para assinar a título definitivo pelo Bristol City, emblema do Championship onde já tinha atuado em 2018/29, por empréstimo.

Em entrevista ao jornal britânico Bristol Post, o internacional checo admitiu estar feliz com a mudança, mas nota que o contacto com os adeptos nem sempre é fácil.

"Em Bristol há uma boa atmosfera onde quer que vá. Mas desde que as pessoas não sejam mal-educadas, como uns miúdos ainda hoje. Autografei-lhes a camisola e disseram-me ‘Belo auto-golo’ [contra o Crystal Palace no último fim de semana]. Naquele momento só te apetece arrancar-lhes a camisola”, afirmou o jogador, em tom de brincadeira.

Kalas acrescenta que não tem qualquer problema em ser abordado pelos fãs, desde que o façam de forma educada.

"Desde que me peçam educadamente, nunca digo que não [a dar autógrafos], e nunca o farei, a não ser que alguém o diga como se fosse uma ordem direta: ‘Autografa-me a camisola, tira uma fotografia comigo’ (...) Se alguém disser: ‘Por favor, podemos tirar uma fotografia?’ e eu responder ‘não’, podem dar-me uma chapada”, garantiu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.