A eliminação da Argentina nas meias-finais da Copa América no último verão ainda é tema no país das Pampas. A formação 'albiceleste' foi batida pelo Brasil por 2-0, num jogo onde os argentinos criticaram e muito a arbitragem.

Messi, capitão da Argentina, foi muito duro com a CONMEBOL e chegou mesmo a acusar o árbitro de ter favorecido, propositadamente, o Brasil, nesse encontro. No final do jogo, o astro dirigiu-se aos seus companheiros no balneário, num discurso que, segundo Angel Di Maria, arrancou algumas lágrimas a muitos jogadores.

Messi: "Não temos de fazer parte desta corrupção"
Messi: "Não temos de fazer parte desta corrupção"
Ver artigo

"O Messi disse palavras muito bonitas quando fomos eliminados pelo Brasil. Disse-nos que estava orgulhoso da equipa que construímos. Que não tínhamos estado muito tempo juntos já que alguns não tinham sido chamados anteriormente [à equipa principal]. No entanto, parecia que jogávamos juntos há anos. Ele disse que remámos todos na mesma direção desde o primeiro dia, que estava muito orgulhoso do comprometimento dos jovens com a camisola e se eles lá estavam e tinham dado tudo na Copa América, era porque mereceram ser convocados", começou por contar Di Maria à 'ESPN'.

"Quando ele terminou, deixou todos em lágrimas porque tocou em todos os corações, especialmente o dos mais jovens. Os jovens são os que têm de seguir o mesmo caminho. Não será fácil para eles, terão de trabalhar e continuar a dar tudo por tudo e, mais cedo ou mais tarde, teremos a sorte do nosso lado", recordou o jogador do PSG.

A Argentina terminou a Copa América 2019 no terceiro posto. A prova foi ganha pelo Brasil, organizador, que bateu o Peru na final.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.