O treinador português Carlos Queiroz mostrou-se sábado “contente” pela vitória da Colômbia sobre a Argentina (2-0), na primeira jornada do Grupo B da Copa América em futebol, mas lembrou que é apenas “o princípio”.

“Estamos contentes com o resultado, mas isto é apenas o princípio. Não chegámos a lado nenhum. É um jogo da fase de grupos e agora tempos de descansar e continuar a lutar, para, se possível, jogar melhor”, disse Queiroz.

A estreia em encontros oficiais pela Colômbia dificilmente poderia, porém, ter corrido melhor, até porque os ‘cafeteros’ não batiam os ‘albi-celestes’ há quase 12 anos, mais precisamente desde 20 de novembro de 2007.

“Quero felicitar os jogadores da Colômbia. Com muita humildade e trabalhando juntos, souberam sofrer, reagruparam-se e depois soltaram-se. Isso encantou-me”, disse Queiroz, frisando: “Temos de enfrentar o Qatar e o Paraguai com a mesma humildade”.

De acordo com o treinador que levou Portugal aos títulos mundiais de juniores em 1989 e 1991, tratou-se de um “jogo muito bom, entre duas equipas muito boas”.

“É normal que quando há equipas desta qualidade em campo, o domínio seja alternado, mas conseguimos, durante os 90 minutos, encontrar as melhores soluções para as fases em que a Argentina teve mais a bola”, explicou.

A finalizar, Carlos Queiroz não quis individualizar, afirmando que o melhor futebolista da Colômbia “chama-se equipa”.

Em contraste com a satisfação do técnico luso, o capitão argentino, Lionel Messi, estava, naturalmente, frustrado com o desaire, o primeiro que sofreu pela Argentina numa fase de grupos da Copa América, à quinta participação.

“Vamos demorar um tempito a assimilar e aceitar esta derrota, mas temos de saber retirar coisas positivas dos erros que cometemos”, disse o jogador do ‘Barça’, lamentando que os golos da Colômbia tenham acontecido “na melhor fase da Argentina”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.