A Cultural Leonesa, equipa do terceiro escalão espanhol, protagonizou, esta quinta-feira, a principal surpresa dos 16 avos de final da Taça do Rei de Espanha em futebol, ao derrotar o Atlético de Madrid por 2-1, após prolongamento.

A equipa do terceiro escalão do futebol espanhol (é segundo colocado no Grupo B da Segunda Divisão B) volta fazer das suas na Taça do Rei, depois de ter eliminado o Real Madrid da prova em 2016. Num jogo onde os 'colchoneros' tiveram várias oportunidades, a eficácia acabou por fazer a diferença, assim como a grande exibição do guarda-redes Lucas Giffard.

João Félix foi titular mas, como o resto da equipa, fez uma exibição abaixo do esperado. Neste jogo, Simeone poupou vários habituais titulares, como Obak, Renan Lodi, Morata e Koke.

O Atlético até deu sinais de que passaria a eliminatória com maior ou menor facilidade, quando se adiantou aos 62, com um golo de Correa, a passe do jogador português.

Já numa altura em que parecia que o triunfo da equipa da primeira divisão não iria fugir, Castenada empatou num lance de insistência, aos 83 minutos, levando a decisão para prolongamento, período no qual foi mesmo a Leonesa, segunda classificada do grupo 2 da segunda divisão B (terceiro escalão), a voltar a marcar, através de um grande golo de Sergio Benito, aos 108.

Esta eliminação do 'Atleti' segue-se às dos também primodivisionários Maiorca e Valladolid, afastados nas terça e quarta-feiras, respetivamente, e Celta de Vigo, Eibar e Betis, que 'tombaram' hoje.

O Celta viajou até ao terreno do Mirandés, do segundo escalão, e perdeu por 2-1, após prolongamento, com o brasileiro Matheus a adiantar a equipa da casa, aos 28 minutos, de grande penalidade.

O dinamarquês Pione Sisto, aos 75 minutos, ainda empatou para o Celta, mas, já no prolongamento, o Mirandés ainda falhou uma grande penalidade, aos 112 minutos, da qual resultou a expulsão de Rafinha, acabando o conjunto da província de Burgos por garantir o triunfo dois minutos depois, por António Sanchez.

O Eibar, com Paulo Oliveira como capitão, foi derrotado em casa do Badajoz, do terceiro escalão, por 3-1, com golos de Fobi (08 minutos), Corredera (21) e Vazquez Perez (72), tendo Charles (29) reduzido para a equipa da liga espanhola, de grande penalidade.

O Betis, ainda sem William Carvalho, esteve perto de seguir em frente, depois de se ter adiantado no prolongamento frente ao Rayo Vallecano, mas foi a equipa da segunda liga a seguir em frente.

A equipa madrilena adiantou-se aos 47 minutos, por Catena, tendo Joaquin igualado, aos 83, forçando o prolongamento, período no qual os andaluzes passaram para a frente aos 96, com um golo de Loren, mas Andres Martin, a três minutos do final (117), recolocou a igualdade no marcador, levando a decisão para os penáltis, favoráveis ao Rayo por 4-2.

Também esta quinta-feira, o Leganés sentiu igualmente dificuldades, mas acabou por eliminar o Ebro, da terceira divisão, graças a um golo do argentino Jonathan Silva, ex-Sporting, aos 44 minutos.

*Artigo atualizado às 23h06

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.