A segunda mão da final da Taça Libertadores de futebol foi hoje adiada pela segunda vez, depois de o autocarro que transportava os jogadores dos argentinos do Boca Juniors ter sido atacado por adeptos do rival River Plate.

A Confederação Sul-americana de Futebol anunciou no Twitter oficial que o jogo se iniciará às 19:15 (22:15 em Lisboa) para “cumprir o programa da final”, uma hora e 15 minutos depois do horário previsto, 18:00 locais, que já tinha sido alterado das 17:00 iniciais.

Durante a viagem para o estádio Monumental, do River Plate, palco do segundo encontro da final inédita entre clubes argentinos, foram lançadas várias pedras em direção ao autocarro que transportava a equipa do Boca.

O ‘capitão’ Pablo Pérez disse à Fox Sports que vários jogadores do Boca Juniors entraram no recinto com os olhos inflamados, devido ao uso de gás lacrimogéneo.

O dirigente do clube de Buenos Aires César Martucci explicou que o uso do gás lacrimogéneo se deveu à necessidade de dispersar a multidão que acompanhava a passagem do veículo, que entrou no estádio com vários vidros partidos.

Fontes próximas do Boca disseram à EFE que Pablo Pérez foi hospitalizado e que os colegas de equipa Carlos Tévez e Agustín Almendra não estão em condições de disputar a final.

No primeiro jogo, em casa do Boca, as duas equipas empataram a duas bolas, depois de a partida ter sido adiada um dia devido à chuva forte que alagou o relvado do estádio La Bombonera.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.