O treinador português Jorge Jesus, que comanda o clube brasileiro Flamengo, disse hoje à agência Lusa que acredita que sairá vencedor da Taça Libertadores, naquela que é a sua terceira final numa competição internacional.

Jesus aos saltos, Maracanã em ebulição: as melhores imagens do Flamengo-Grêmio

"É verdade que esta é a minha terceira final [numa competição internacional], é muito importante. Já tive duas, as quais perdi: uma por grandes penalidades e outra aos 92 minutos (...) Vamos ter a terceira, mas só ganha quem lá chega. Quem não chega às finais nunca vai perder, porque nem sequer lá chega", disse Jesus, numa resposta à agência Lusa.

"Entre a tristeza e a satisfação, estas duas situações estão próximas. Mas em Portugal também costumamos dizer que quando se vai a uma final é para ganhar. Com todo o respeito pelo nosso adversário, queremos ir a uma final para a ganhar", acrescentou ainda o técnico português, que venceu na noite de quarta-feira o Grémio por 5-0.

Após a goleada imposta ao adversário, Jesus, que se apresentou rouco após os festejos, quis agradecer aos seus jogadores, mas também ao adeptos 'rubro-negro', que classificou de "únicos, diferentes, apaixonados".

"Primeiro quero agradecer aos jogadores por este feito, por este sonho que a 'torcida' do Flamengo há muitos anos andava à procura, e hoje mostrou aqui o porquê. São únicos, diferentes, apaixonados. (...) Hoje foi um ambiente bonito, único, penso eu, no mundo. Todo estamos de parabéns (...) Chegar à final é importante, mas o mais importante é ganhar", reforçou Jesus em conferência de imprensa no emblemático estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

Após os cinco golos contra o Grémio, o português revelou que "estudou ao pormenor" o adversário de forma a conseguir quatro golos de bola parada, acrescentando que o sucesso que tem alcançado no Flamengo não é só de hoje, mas sim uma constante nas equipas por onde passa, declarou.

"Estudamos ao pormenor esta equipa, no posicionamento, nos cantos, como é que ela se posicionava. Eu disse aos jogadores, antes de acontecer, que íamos fazer golos de canto fácil, e fizemos", disse Jesus.

"Para nós não é novidade nenhuma, e não é para me valorizar, mas onde chegamos, fazemos isto em todas as equipas por onde passamos. Cheguei a uma grande equipa em Portugal, tipo Flamengo, que não ganhava títulos, e com a nossa chegada começou a ganhar. Hoje é o 'número um' (...) do futebol português", avaliou o técnico, numa referência ao Benfica, que treinou entre 2009 e 2015.

Com os cerca de 40 milhões de adeptos ‘flamenguistas’ rendidos a Jesus, apenas no Brasil, o treinador não se esqueceu dos que torcem pelo clube 'carioca' a partir de Portugal.

"Sei que o jogo foi transmitido em Portugal, começou pelas 01:00 da manhã (hora de Lisboa), terminou pelas 03:00 da manhã, e sei que as audiências foram 'top'. Quero mandar um abraço para Portugal", saudou o treinador lusitano.

Após a partida, o técnico agradeceu ainda ao vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, que, segundo Jesus, tem "uma costela portuguesa", pela confiança que depositou no seu trabalho.

Para o Flamengo, esta será a segunda final da principal competição da América do Sul, e, para Jorge Jesus, a terceira de uma prova internacional de clubes, depois de duas derrotas pelo Benfica na Liga Europa, com Chelsea (2012/13) e Sevilha (2013/14).

Além de estar a um triunfo da final da ‘Champions’ da CONMEBOL, o conjunto do Rio de Janeiro segue destacado na liderança do campeonato brasileiro, 10 pontos à frente do campeão Palmeiras, a 11 jornadas do fim. A vencer, será o primeiro título desde 2009.

O Flamengo defronta o clube argentino River Plate, primeiro finalista da Taça dos Libertadores deste ano, num jogo que se realiza no dia 23 de novembro em Santiago, capital chilena.

Veja o resumo do jogo e os cinco golos do encontro

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.