O Monumental de Nuñez, casa do River Plate, está encerrado de forma preventiva, devido ao excesso de capacidade e bloqueio das saídas de emergência no jogo da segunda mão da final da Taça Libertadores frente ao Boca Juniors, encontro que foi adiado para este domingo.

Segundo a Agência Governamental de Controlo de Buenos Aires, o River tem que que apresentar um levantamento do castigo junto da Direção Geral de Infrações para que o jogo se realiza neste domingo.

Jogo em risco de não se realizar

Mas fica ainda a dúvida se há condições para o encontro de realizar. O jornal 'Olé' adianta que há vários dirigentes do Boca que preferem avançar para o pedido de vitória na secretaria, justificando-se com os incidentes ocorridos nas imediações do estádio do River, que levaram ao adiamento do jogo.

Refere a mesma publicação que a direção do Boca esteve reunida durante a última madrugada, mas ainda não são conhecidas conclusões. O 'Olé' também adianta que há jogadores do Boca que preferem não jogar a final, e o clube pode mesmo avançar com um pedido junto da CONMEBOL.

Recorde-se que a partida da da segunda mão da final da Taça Libertadores foi adiada de sábado para domingo, depois dos incidentes no dia de ontem.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.